O Governo Regional, através da Secretaria Regional de Inclusão Social e Cidadania, vai reforçar o investimento nas obras de manutenção e conservação dos diferentes bairros sociais geridos pela IHM – Investimentos Habitacionais da IHM, EPERAM. Comparativamente a 2020, o valor previsto até ao final deste ano quase duplica, passando de 420 para 800 mil euros.

As intervenções consistem em obras de conservação extraordinária dos imóveis, assim como na manutenção das infraestruturas viárias, das redes públicas de serviços essenciais e dos espaços envolventes aos empreendimentos, tendo como principal objetivo assegurar os níveis de conforto e segurança dos complexos habitacionais, aumentando a extensão da vida útil dos mesmos.

Concretiza-se, desta forma, uma das metas traçadas na Estratégia Regional de Habitação (ERH), que prevê conservar e reabilitar o parque habitacional da IHM, com o intuito de atingir a barreira dos dois mil fogos reabilitados até 2.030.

O principal objetivo, como define o documento estratégico apresentado há cerca de um ano, é «promover a regeneração urbana, económica e social de comunidades desfavorecidas, incrementando a qualidade do parque habitacional e a sua atratividade, adotando medidas favoráveis aos propósitos de desempenho energético e ambiental».

Note-se que, para além destas obras de manutenção e conservação correntes, os complexos habitacionais carecem periodicamente de grandes reparações, como a substituição de componentes construtivos, nomeadamente elevadores, coberturas, fachadas e equipamentos urbanos. São exemplo as intervenções integradas no programa de Reabilitação e Melhoria de Eficiência Energética dos bairros da IHM e a reabilitação do Bairro da Palmeira, entre outras.

Refira-se que a IHM gere cerca de quatro mil fogos, alojando sensivelmente o mesmo número de agregados familiares.